sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Depois da tormenta, silêncio.

Um alívio. Meu sossego. Uma benção. Portas e janelas abertas para o sol entrar. O sol e o vento, que corre livre pela casa. Tudo que ouço, tudo que quero ouvir é o som da minha respiração. Hoje, o meu universo sou eu. Giro ao meu redor e danço. Danço esse silêncio e não há canção mais bonita.

3 comentários:

Vanessa Campos disse...

Estamos na mesma sintonia :-*

Luzia Trindade disse...

Lindo*

Talita Mesquita disse...

q lindo, me identifiquei. coloquei no meu face mas coloquei creditos. :)