quinta-feira, 18 de junho de 2009

Diarices.

Sempre é muito melhor do que eu lembro.
Esse ano, teve Dominguinhos, teve Elba Ramalho e não sei mais quem, porque saí quando ainda faltava uma atração.
Teve brincadeiras de São João, teve touro mecânico e comidinhas impossíveis pra quem está de dieta.
Teve livro sobre propaganda pernambucana que valia quinhentas estalecas.
Sim, estalecas, feito no Big Brother.
E tudo bem, né? Porque a festa é da Globo.
Teve abraços dos queridos que não via faz é tempo.
Teve muito riso, muita gritaria, muita bagunça, muita dor nas costas, muita sopa na volta pra casa, que tava morrendo de fome.

Volto na Dra. Nutri dia 30 e queria ter emagrecido mais uns dois quilos até lá.
Queria mais, claro.
Só que preciso ser realista, porque não é fácil.
Apesar dos esforços todos.
Glicose continua uma doidice mesmo fazendo tudo direitinho, comento tudo direitinho, fazendo os cálculos todos de insulinas de correção e cobertura.
Mas, sou brasileira e não desisto nunca.

Lendo livro bestinha, mas que entretem.
Tentando comprar livros sérios, mas o site da saraivapontocom, sempre dá erro no final e me deixa na dúvida do compreinãocomprei.
Os atendentes on line já devem me conhecer, porque.
Feito os amigos taxistas, ali da minha área.
Queria muito que eles não sentissem a necessidade, quase compulsiva, de me contar toda a sua vida.
De manhã cedo, tudo que eu quero é vir bem caladinha e quietinha pro meu trabalho.
Num transe de quase-sono.
Mas, as pessoas interagem comigo.
Interagem e interferem.
A senhorinha pra quem peço almoço, por exemplo, perguntou se tive dificuldades em ligar mais cedo, porque cheguei 15 minutos atrasada.
A patrulha está em toda parte, minha gente. To-da.